Stregheria,Stregoneria ou Bruxaria Italiana são os nomes dados a Velha Religião ( Vecchia Religione) da região da Itália. Culto Pagão com origens nos velhos Mistérios Etruscos e Egeus. A Stregheria é uma Religião que é formada por diversos Clãs. (Tradições ou Familias), na maioria segue uma linhagem Hereditária e Oculta. O culto Streghe é diverso, mas segue principalmente os ensinamentos da Prima Streghe( Arádia ou Heródia).
A Deusa Diana e o Deus Cornifero Dianus Lucifero.

Total de visualizações de página

Bruxo Callegari - TV Espelho Mágico

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

O que é ectoplasma?

O que é ectoplasma?


Em diversas reuniões organizadas por psíquicos onde são raras as manifestações fantasmagóricas através da substância que é chamada de ectoplasma. Esta substância é do que em princípio, os "ditos" fantasmas são formados em tais formações sem deixar qualquer vestígio "real" para o nosso mundo. É uma substância gelatinosa, pegajosa, e maleável, desagradáveis ao toque e vem de fora. Uma definição mais técnica do livro citado de Oscar González Quevedo (Padre Quevedo), e que define o ectoplasma "um fenômeno de condensação telergía". Poderia defender a "telergía" como uma força psicofísica exteriorizada, em sentido amplo, que nós consideramos a telergía. Em uma primeira etapa de condensação da telergía nada mais do que uma irradiação de fluido minúsculo.

Nesta fase inicial de condensação, só é perceptível por meio de técnicas delicadas e dispositivos eletrônicos.O ectoplasma é apresentado quase sempre com um propósito: fazer telecinese ou moldado em formas diferentes (isso é chamado: ecto-colo-plasmídeos), do qual veio o sufixo "plasma".
Depois de condensação da telergía, mais ou menos moldada ou moldada, é chamado de "ECTOPLASMIA". O ectoplasma pode se exteriorizar qualquer lugar do corpo do médium ectoplasta, ao que está intimamente ligada. Dirigido por psicobulia,(geralmente se formam a partir da boca ou nariz) o ectoplasma pode causar telecinese (objetos em movimento). Ectoplasmia ou ectoplasma específico do grego "impactos" = "plasma" = coisa formada ou moldada.

O termo foi criado por Richet, "O ectoplasma é, em princípio, uma massa confusa. são estas “formações difusas que chamamos de ectoplasma”, porque eles parecem estar fora do corpo. Às vezes você pode ver esses ectoplasmas lentamente organizados. " Ectoplasmia designa o fenômeno de ectoplasmas.
Por uma questão de interesse notar que Schrenck-Notzing foi o primeiro pesquisador, que descreveu o metapsíquico substância fantasmagórica. Não obstante o ectoplasma tem sido estudado por vários laboratórios de renome e foi encontrado que é composto de silicatos, água e célula básica, ou seja, muco, saliva e celulose. Ninguém sabe como alguns médiuns conseguiram tirar da boca até um quilo destas substâncias, mas sabe-se que os acima mencionados eram médiuns muito acima da média.


Fantasmogênese


Fantasmogênese é a produção ectoplasmatica de um fantasma, ao menos aparentemente inteiro, de pessoa, animal ou objeto. O fantasma possui certa consistência material, embora seja mais ou menos tênue, transparente e com pouquíssimo peso em relação ao modelo reproduzido.

As fraudes neste tipo de fenômenos também são freqüentes. Sir. William Barret, um dos fundadores da SPR, comenda sobre o "Doutor" Monck, um famoso médium que produzia fantasmagênese com hora marcada... "Surpreendi o 'doutor' em fraude clamorosa: um pedaço de musselina branca, numa armação de arame, tudo ligado a um parafuso preto. Isto era empregado pelo médium para simular uma fantasmogênese."
Além do 'Doutor' Monck outros médiuns também fraudaram como Eusápia Palladino, por exemplo, não entraremos em maiores detalhes para não nos prolongarmos, visto que a grande maioria das fraudes deriva da acima.

O ectoplasma é a base da fantasmogênese, juntamente com a Ideoplastia. Os fenômenos de ecto-colo-plasmia são uma fantasmogênese mais primitiva, já que só assumem partes de corpos, objetos, etc.


Grandes médiuns chegavam a produzir animais, como Jean Guzik e Franek Klouski. Além de animais era comum relatar a presença de monstros na sala. Veja uma descrição que o Dr. Osty escreveu: "Sentiram o contato de monstros peludos lambendo os presentes, mordendo e arranhando vestidos"
Franek Kluski forma uma ave sobre seus ombros nesta seção realizada em 30 de agosto de 1913.
Como há fantasmas de animais e também fantasmas de coisas inanimadas.
Nas chamadas casas "mal-assombradas" são freqüentes as quedas de pedras, paus, pregos, frutas, etc... Este fenômeno também pode ser classificado como Telecinesia ou Aporte.

O grande médium, D.D.Home, produziu fantasmas humanos, como Sir. William Crookes nos narra: "Ao declinar o dia, durante uma seção do Sr. Home, na minha casa, vi agitarem-se as cortinas de uma janela que estava a uns três metros de distância do Sr. Home. Uma espécie de sombra meio transparente, semelhante a uma forma humana foi percebida de pé, por todos os assistentes, perto dos caixilhos da janela. Esta forma agitava a cortina com a mão e, enquanto nós a olhávamos, ela se esvaneceu e as cortinas cessaram de se mover"
Uma marca característica da fantasmogenese é que os fantasmas surgem e desaparecem gradativamente, dificultando assim os truques. Se aparecer repentinamente ou desaparecer subitamente, desconfie da veracidade do fenômeno. A constituição vaporosa, tênue, dos fantasmas também é característica.

O fenômeno é considerado raro, pois necessita de uma maior ideoplastia e de ectoplasma. O fenômeno depende do ectoplasma, o médium, pois durante o fenômeno o produto formado esta em óbvia conexão fisiológica e psíquica com o médium.
O médium após produzir o fantasma perde peso e sente uma sede incontrolável. Isto pode provar que o fantasma vem do próprio organismo do médium que necessita repor seus nutrientes, que encontramos na água. Além desta perda para plasmar, também devemos lembrar que o médium transpira, pois realiza um grande esforço.
Quando o fantasma produzido pelo médium desaparece, ele é reabsorvido ou recuperado pelo médium.
O relato de Crookes sobre o fantasma de Katie King. Este texto explica muito bem como um fantasma desaparece de forma gradual.


"O efeito produzido foi extraordinário. Ela resistiu somente por um instante; depois vimo-la fundir-se aos nossos olhos como uma boneca de cera diante de um fogo forte. Primeiramente seus braços desvaneceram e não podiam ser distinguidos. Os olhos afundaram-se nas órbitas, o nariz desapareceu, o rosto pareceu entrar na cabeça. Depois os membros cederam e todo o seu corpo se apagou como um edifício que desaba. Não restava mais sobre o tapete se não (o que corresponderia) a sua cabeça. Depois ( o que parecia ) um pouco de tecido branco, que desapareceu como se o tirassem subitamente dali. Ficamos alguns instantes com os olhos fixos no lugar onde Katie cessara de ser vista. Assim terminou a sessão memorável"

Fontes:
As forças físicas da mente - Livro 2 - Oscar G. Quevedo


Enciclopédia do Ocultismo, Nº 5 - Editora Século Futuro


Sobrenatural.org

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

O Tabuleiro de Ouija

O Tabuleiro de Ouija




Nos anos 60, muitas pessoas tornaram-se obcecadas pelas tábuas Ouija, a ponto de fazer suas vendas crescerem mais do que os mais famosos jogos do momento.Foi encarado nessa época como brinquedo do ocultismo e trouxe muitas consequencias ruins, possessão e efeitos Poltergeist (do alemão polter, que significa ruído, e geist, que significa espírito) é um tipo de evento sobrenatural que se manifesta deslocando objetos e fazendo ruídos.


O tabuleiro Ouija é um instrumento paranormal que deve ser encarado com devido respeito, sendo talvez o mais controverso método de comunicação com os espíritos, principalmente porque pode ser usado por qualquer um sem qualquer preparo ou cuidado especial. Assim, seu uso não é recomendado, pois pode provocar fenômenos mediúnicos sem a presença de um médium experiente.

O uso do tabuleiro de Ouija deve ser feito no mínimo por duas pessoas, reunidas numa mesa onde todos possam estar próximos. Os utilizadores devem então colocar seu dedo levemente sobre o ponteiro e convidar um espírito para tomar parte na sessão. A partir daí devem fazer-se as perguntas ao espírito de uma maneira repetida e vagarosa. Se algum espírito atender ao chamamento, o ponteiro mover-se-á lentamente letra por letra, até formar as palavras e a resposta. Muitos caçadores de fantasmas crêem que o ponteiro se move pela força dos presentes combinadas com a do espírito que se apresenta, quer seja ele bom ou mau. Através dos anos, o tabuleiro de Ouija tem sido associado a um instrumento do Mal, especialmente por pais e grupos religiosos que afirmam que os jovens ficaram "possuídos" após o seu uso.



Observações ao uso :

- Nunca jogue sozinho. São necessários no mínimo dois jogadores.

- Nunca permita que os espíritos levem o ponteiro para as extremidades do tabuleiro de forma que possam sair dele dessa forma. É assim que ocorre a possessão.

- Se o ponteiro se mover para os quatro cantos do tabuleiro significa que o espírito contatado é mau.

- Caso se esteja jogando em uma mesa ou local aonde o tabuleiro fique elevado: se o ponteiro cair no chão, o espírito foi perdido.

- Se o ponteiro apontar o número oito repetidamente, um espírito mau está no controle do tabuleiro.

- Se desejar contatar um mau espírito, vire a tábua com as letras na posição invertida e utilize-a assim.

- O tabuleiro deve ser fechado corretamente após a sessão, ou o espírito pode revoltar-se e assombrar os utilizadores.

- Nunca use o tabuleiro de Ouija quando estiver doente, enfraquecido ou sobre o efeito de álcool ou drogas, tendo em vista que estas situações o mantém vulnerável à possessão.

- Não fazer do uso do tabuleiro de Ouija uma rotina. Os espíritos às vezes cativam o jogador ao ponto de que o contato se torne um vício.

- Os espíritos contatados através do tabuleiro tentarão ganhar a sua confiança através de mentiras. Por exemplo: um mau espírito pode alegar ser bom, ganhando assim a sua confiança e trazendo-lhe mal posteriormente.

- Procure manter contato sempre de forma respeitosa e só convide para proceder a seções pessoas confiáveis, seguras e que o farão seriamente. Nunca irrite o espírito ou lhe faça perguntas com ironia.

- Antes de sair ou mesmo de entrar em uma seção, peça a permissão do espírito. Caso contrário, se está sujeito à possessão pelo mesmo.

- Nunca use o Ouija em cemitérios ou locais aonde houveram mortes brutais. Isto pode trazer maus espíritos para o tabuleiro.

- Às vezes, um mau espírito pode habitar permanentemente um tabuleiro. Quando isso ocorrer, não se poderá manter contato com outros espíritos além dele até que ele decida sair.

- Se seu ponteiro for de vidro, você deve limpá-lo antes e depois de cada sessão, de forma que nenhum espírito possa entrar ali. Para isso, passe-o sobre uma vela acesa.

- Tabuleiros de Ouija que são jogados fora incorretamente libertam diversos espíritos que voltarão para assombrar seu dono.

- Nunca empreste seu tabuleiro a ninguém. Use-o com exclusividade. Se necessário, faça seu próprio e recomende aos colegas que pedem que você o empreste façam o mesmo.

- Há apenas uma forma correta de se desfazer de uma tábua de Ouija. Primeiro quebre-a em sete pedaços. Depois, jogue sobre ela água abençõada e finalmente a queime.

- Se você puser junto do tabuleiro uma moeda de prata pura, espíritos maus serão incapazes de manter contacto.

- Nunca deixe o ponteiro sozinho sobre a tábua se não estiver a utilizando. Se o espírito levá-lo para fora do tabuleiro, estará liberto.

- Às vezes maus espíritos pedirão aos elementos femininos para fazerem gestos ou executarem ações obscenas. Ignore-os. Os demais participantes jamais devem rir ou irritar-se nestas situações.

- Evite perguntar sobre assuntos que se referem a sua religião e não faça perguntas a respeito do futuro.

Observações :

O tabuleiro não necessita propriamente de ter um formato retangular, muitos tabuleiros de Ouija são em formato circular. Em vez do ponteiro, pode utilizar uma moeda ou um copo de vidro, sendo este último não aconselhável devido ao fato do Espírito poder vingar-se utilizando o copo, precisamente por este ser de vidro.

Faça o que fizer, NUNCA peça a um Espírito que se manifeste em si ou em outras pessoas em seu redor!!

Fonte: Sobrenatural.org "Lara"

Caso de garota possuída por forças negativas provindas da abertura do Tabuleiro Ouija.



           Fantasma Perturba Moça por manipular o Tabuleiro Ouija


quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Sol com asas


 Sol com asas

O sol alado é um símbolo associado à realeza e divindade, e poder no Antigo Oriente Médio (Egito, Mesopotâmia, Anatólia e Pérsia). O símbolo também foi encontrado nos registros de culturas antigas que residem em várias regiões da América do Sul, assim como a Austrália. No Egito Antigo, o símbolo é atestada a partir do Antigo Reino (Sneferu, 26 aC), muitas vezes acompanhada de ambos os lados com um uraeus. Na religião egípcia, o símbolo representado Behedeti Hórus de Edfu, mais tarde identificado com Ra-Harachte. Às vezes, é retratada no pescoço de Apis, o touro de Ptah. Conforme o tempo passou (de acordo com interpretação) de todos os deuses do Egito foram subordinados considerados aspectos do deus do sol, incluindo, por exemplo Khepri.


O sol alado é símbolo também da alma eterna. Quando colocado acima das portas do templo que serviu como um lembrete para as pessoas de sua natureza eterna. De cerca de 2000 aC, o símbolo se espalhou para o Levante e à Mesopotâmia. Ele aparece em relevos com os governantes assírios e Hieroglíficas Anatolian como um símbolo de realeza, transcrito como SOL Suus (literalmente, "o seu próprio eu, o Sol", ou seja, "Sua Majestade"). De ca. o oitavo século aC, ele aparece em selos hebraico, por agora, como um símbolo genérico para "poder". Um exemplo é um selo onde o sol alado é ladeada por dois símbolos Ankh e uma inscrição em hebraico com tradução para "posse de Ezequias, filho de Acaz, rei de Judá". cerâmica inúmeros achados datam do mesmo tempo, ostentar o símbolo em conjunto com o lemelekh inscrição "rei (propriedade)". Compare também Malaquias 4:2, referindo-se a um alado "Sol da justiça:" Mas para vós que temeis o meu nome nascerá o sol da justiça, trazendo curas nas suas asas.

Autora: Wildtigress Marina

domingo, 24 de outubro de 2010

Ritual para Samhain


Samhain



Preparo




Itens para este ritual incluem: Duas velas brancas e quatro velas pretas, quatro ramos pequenos feito com ervas agridoce, (doces e amargas) fios de lã na cor preta, branca e vermelhos cortados em comprimentos de sessenta centímetros, colocado em uma cesta sobre o altar; sementes de romã em uma tigela, um pedaço de doce. Enfeite seu altar com fotos de entes falecidos (pessoas e animais), pinhas, abóboras (a tradicional lanterna),ramos de trigo seco, doces, bolos, figuras de crânios, flores nas cores, laranja, roxa, negra e branca. Deve haver música de preferência com tambores e sinos.Use um manto negro ou roxo.

Motivo

Samhain é um tempo de transição, como a terra se prepara para o tempo do Inverno e nos prepararmos para a nossa viagem através da escuridão do ano. Samhain é um tempo para refletir e lembrar nossos ancestrais, entes queridos, incluindo animais de estimação, que não andam mais nesta terra. É importante lembrar-se deles e falar seus nomes.
Samhain é um tempo de transição, quando começamos a nossa jornada através da escuridão do ano. Assim como Perséfone desceu aos infernos para guiar os espíritos dos que partiram, então descemos em nós mesmos para encontrar o caminho que nosso espírito tem de seguir. Este ano cresceu com a plenitude da vida e agora se esvai na sombra. Nossas almas descansarão no escuro como na roda das estações o ano faz a sua volta final.








Cordão Mágico

Segue-se instruções para trabalhar com o cordão durante o ritual. Tomar três vertentes de fios e um de cada cor. Muito lentamente, fiá-los juntos. Você pode trançar-los ou, simplesmente, os amarrar juntos. Juntemos pelo menos, três nós. Se você quiser usar mais nós, faça-o em múltiplos de três. Trabalhe com energia de amor para cada fio. Quando tiver terminado, segure o fio entre as palmas das mãos para enviar a sua energia para seus entes queridos. Eles vão sentir o seu calor.


O Ritual

Faça um círculo de proteção

Segurando o ramo de ervas agridoce ande no (sentido anti-horário) ao redor de seu círculo, dizendo:

Hoje à noite eu coloco o meu círculo com as ervas agridoce para esta noite que é doce e amarga como os pensamentos das pessoas que amo, que fizeram sua passagem para Summerland.(Terra do Verão). Este é o momento de Hécate, da solidão e da escuridão. Este é o tempo para contemplar o ciclo de vida, morte e renascimento porque hoje à noite o véu entre os mundos é tênue. O círculo é lançado. Abençoado seja decretado este espaço.

Coloque o ramo de ervas agridoce sobre o altar.

Coloque um ramo de amargo na borda do seu círculo antes de chamar os guardiões das quatro torres. Acenda uma vela preta, depois de falar.

Apelo para a fonte do Sul, de transformação chama. Espíritos do Fogo, a sua brilhante faísca me guia através dos ciclos de vida. Venham em nome da Hestia, em nome de Hórus. Fique comigo esta noite.

Eu viro para o Oeste, local de poços profundos e mananciais subterrâneos. Espíritos da água levem-me a fluxos e refluxos da vida em sua maré interminável. Juntem-se em nome de Ísis, em nome de Osíris. Fique comigo esta noite.

Acender uma das velas brancas depois de dizer:

Mãe da escuridão, você vem pra mim sozinha esta noite por luto por seu filho, por luto por seu consorte. O Deus se afastou para o Submundo e a roda do ano segue nas trevas. Peço a senhora, fique comigo esta noite.

Tire um tempo para honrar aqueles que têm o nome e celebrar a vida. Mantenham em sua mente as lembranças daqueles cujos nomes que você falou. Pense em como eles tocaram em sua vida. Sinta a sua presença com você neste círculo sagrado.


Cordão Mágico

Enquanto você trabalha com o cordão, cante:
Mãe das Trevas, esses nomes eu partilho,
Das pessoas que amo agora ao seu cuidado.
Guia-os suavemente com amor tão doce,
Bendito seja até que nos encontremos.

Quando você terminar de cantar, coloque o fio no seu altar. Corte um pedaço de doce com ele. Isso levará a intenção de adoçar o seu percurso de um ente querido em sua próxima vida.

Leve uma tigela de sementes de romã do altar. Levante-o e diga:

 

Este ano tem aumentado com a plenitude da vida e agora se esvai na sombra. Minha alma vai descansar no escuro, como a roda das estações do ano faz na sua volta final.
Aperte as sementes de romã, e como dedo molhe uma gota de suco nos seus lábios, em seguida, dizer:
Que meu espírito encontre o seu caminho.
Tome tempo para contemplar os meses de escuridão à frente e como ele pode ser um momento de renovação para você. Utilize o seu método habitual de aterramento.
 

Mãe das Trevas, antiga e duradoura, guia-me, cuide de mim e meus entes queridos, tanto aqui quanto os que já partiram. Eu estou neste portal com vocês e muito agradeço pelos seus dons de restauração e renovação. Bendito seja!

Apagar as velas brancas. Por sua vez, apague as velas pretas.

Água da Vida, você me sustentar antes do nascimento e alimentam-me como eu crescer. Espíritos da água, muito obrigado pela vossa presença nesta noite. Ficaram em paz, se retirem em paz. Bendito seja!

Fogo da Renovação, como um sol brilhante que me aquece e fica para sempre uma luz orientadora. Espíritos do Fogo, obrigado pela vossa presença nesta noite. Ficaram em paz, se retirem em paz. Bendito seja!

Sopro da Vida, você me levar a minha vida como um companheiro constante para o ritmo do meu coração. Espíritos do Ar, obrigado pela vossa presença nesta noite. Ficaram em paz, se retirem em paz. Bendito seja!
 

Mãe Terra, no final de minha jornada eu possa voltar a descansar no seu berço de amor. Espíritos da Terra, muito obrigado pela vossa presença nesta noite. Ficaram em paz, se retirem em paz. Bendito seja!

Se eu tenho medo da morte Eu não posso viver plenamente, e se eu medo vida eu não vou encontrar consolo na morte. Tudo tem começo tem fim. E cada final tem um começo. Os ciclos da minha vida continuem na fé e na unidade com o amor da Deusa. Bendito seja!









Ritual por Willow Forrestall
 
 

Witchy Comments
 

 

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

A Magia dos Metais

                                                                A Magia dos Metais


Nós criaturas, agarramo-nos ao corpo da Mãe Terra que se move rapidamente através do espaço, como todos os outros corpos celestes.
A Terra também nos faz girar em torno do centro do nosso universo, o Sol, que nos banha a todos com seus raios benéficos.
O corpo da terra é como o nosso, modelado de acordo com um modelo cósmico. A terra firme e a água que corre estão tão separadas quanto a nossa carne do nosso sangue, e a água do mar contém os mesmos elementos que o nosso sangue ( exceto que o seu conteúdo de sal ” cloreto de sódio” é mais elevado).

Como a terra se move através do espaço, não podemos conhecer a forma exata do seu corpo, uma vez que as suas cavidades se encheram de água. Todavia, ela também tem um pólo-pensamento no norte, análogo à nossa cabeça. Seu pólo-vida está localizado no sul e corresponde aos órgãos sexuais e excretores.
Lá, próximo do pólo norte, as auroras boreais da terra cintilam do mesmo modo que lampejos de inspiração iluminam a escuridão existente em nosso cérebro.

A Terra respira na região da Escandinávia. É lá que ela suga o ferro de que necessita para o seu sangue – sangue que ajuda a formação de depósitos minerais. Cadeias de montanhas tais como os Andes e as Montanhas Rochosas são a sua espinha dorsal; os grandes rios, as suas artérias, correntes de energia que trazem alimento e revigoramento para os seus tecidos. Seu coração bate na Europa: Londres, Amsterdã, Paris, Praga e Viena; assim como certa vez o seu coração bateu nas grandes cidades da Atlântida, em Cartago e Atenas.

O equador é o seu centro e, no calor dessa fornalha, ocorrem a sua digestão e o seu metabolismo. Seu elixir da vida é protegido pelas florestas tropicais da África, tão ricas nem minerais. Em certa época a Terra teve um cabelo assim espesso sobre todo o seu corpo. As florestas cobriram toda a terra firme, tal como um casaco de peles vivo.
Mas, a maneira irresponsável de viver dos homens deixou a terra com manchas nuas, vulneráveis: desertos. Os veios de minérios de metais da conduzem energia através do tecido de rochas da Mãe Terra. Esses veios são seus nervos. Os homens podem tirar o que quiserem, pois a Terra está recebendo constantemente energia do cosmos. Seu sistema nervoso não pode ser esgotado.

Na metade inferior do corpo da Mãe Terra estão os rins ( as reservas de cobre de Katanga) e a energia primeira dos seus órgãos sexuais. Onde as partes de terra firme se encontram num ponto, o Pólo Sul, seus resíduos orgânicos encontram uma saída.
O calor contido em suas entranhas às vezes força a subida de substâncias perigosas até muito perto da superfície. Essas erupções vulcânicas são as suas úlceras.

Os micróbios que vivem dentro e sobre sua pele devem servi-la, assim como as bactérias que ajudam os homens a triturar os alimentos e a remover as substâncias rejeitadas. Os homens, as plantas e os animais devem servir à Mãe Terra de acordo com as leis dela. Se assim o fizerem, ela manterá saudável e os alimentará. Mas se o micróbio-homem se transformarem um germe virulento, envenenando o sangue dela, deixando-a nua e perfurando-a, a vida da Terra estará em perigo.

A Mãe Terra, como o homem, absorve a energia do Sol através do seu pólo-vida, no Sul. Com essa energia radiante, ela faz o ouro e as pedras preciosas da África do Sul, da Índia e das Américas do Sul. Esses tesouros são as suas glândulas. Os minérios formigam por toda a sua pele, retalhando, cavando e peneirando os metais mais preciosos, tirando-os de seu sistema nervoso. Vamos tentar ser crianças boazinhas, aquecendo-nos no seu fulgor. Alimentando-nos para podermos crescer, em vez de sermos criadores de doenças, esgotando-a e envenenando-a com nossas estranhas brincadeiras.

Os metais estão presentes no espaço, em forma etérea. A força da gravidade os atrai para a Terra. Conforme são absorvidos, vão se tornando cada vez mais densos, até que assumem as várias formas materiais que nos são familiares: ouro, prata, mercúrio, cobre, ferro, estanho e chumbo, platina, alumínio, zinco, cobalto, tungstênio, urânio, plutônio, etc., que o homem usa para os seus próprios fins. Ele os combina à sua vontade, produzindo bronze, latão, folha de flandres, aço inoxidável ou peltre.
Seu objetivo é, sempre, realçar a vida de acordo com o seu próprio ponto de vista. Para ele, a Terra tem pouca importância.
A ciência da química envolve Tanto a separação como a combinação de substâncias. a alquimia, por outro lado, é a ciência de decompor os metais, tendo como objetivo libertar a sua forma pura original, eles são devolvidos ao estado sólido, mas desta vez como metais realmente nobres da pura e nobre Mãe Terra. O homem que trabalha com melais pode escolher se irá contribuir para a destruição ou para a santificação da Terra.

O corpo humano contém os mesmos metais que a Mãe Terra.
Quanto mais a pessoa sabe a respeito dos metais presentes em seu próprio corpo, mas ela compreenderá a Terra, pois os dois corpos são análogos. Se um corpo humano está carente de um determinado metal, a terra pode oferecê-lo do seu próprio corpo, par uso medicinal. Uma cura pode ser realizada diretamente ou por intermédio do reino vegetal; às vezes, também através do reino animal. O magnésio, por exemplo, pode ser extraído da água do mar e da camomila.
Encontramos metais em todos os reinos da natureza. Eles mudam de forma, mas mantêm sua radiação e energia. Primeiro, eles constroem nossos corpos e, em seguida, são refinados para dar energia espiritual.
Cobre

Os metais pintam seus próprios retratos na crosta da Terra e nas paisagens, mas são especialmente reconhecíveis nos diferentes tipos de pessoas. Sim, o velho quebra-cabeça de desenhos cósmicos está em toda parte.

Ferro
Os metais são dádivas do céu, que nos foram enviados pelo Sol, pelas estrelas e pelos planetas. Eles são absorvidos e modificados pela Terra e por suas criaturas, transmitindo para o espaço tudo o que emitimos. Metais sólidos, fluídos, gasosos e etéreos atravessam nossa corrente sanguínea, nossas mãos e nosso espírito. Vivemos com eles e eles conosco. O que o homem ainda tem de aprender é o conhecimento da natureza essencial dos metais.


Fonte pesquisada:
A magia dos Metais

Autor: Mellie Uyldert

sábado, 26 de junho de 2010

Os Gatos

                                                                       Os Gatos



Os gatos sempre estiveram presentes há milênios convivendo com a humanidade,  depois dos cães é o mais bem sucedido animal a conviver de perto com o homem, mas são bem mais do que simples animais de estimação que deram certo. Sua trajetória com a humanidade se mescla também no mundo espiritual.Os gatos significam muito para a comunidade da magia. O símbolo do gato vem desde o Egito antigo com a deusa Bastet. Os gatos sempre foram companheiros das bruxas. No mundo da magia as espécies felinas são muito sensitivas. O seu gato pode lhe dizer muitas coisas!
Muito lembrados como familiares de bruxas e explorados nos filmes, onde uma bruxa (o) sempre tem o seu gato preto. Em muitas culturas os gatos (independentes de sua coloração) são guardiões das portas do outro mundo. Sua passagem mais forte foi nas terras do Egito onde representavam e acompanhavam a deusa Bastet. Onde ela mesma as vezês assumia a forma de um gato.


Em culturas nórdicas os gatos são guardiões das sombras humanas ou do seu lado mais oculto e obscuro. A sombra é nossa face negra, a parte de nossa alma que se banha em mares sem tempo, sem moral, sem limitações. A função dos gatos e sua ligação com os místicos são de proteger sua alma. Um gato tem o poder de guardar e alertar o seu dono contra o mal. Pelo contrário das crendices mais populares de que o gato preto é o portador do azar, ele é um formidável amigo são guardiões do espírito humano. A sua imagem mais forte ainda é ligada a da Deusa com rosto de gato Bastet.... gatos foram associados com Freyja. Freyja .O nome (alternativamente , Freija, Freiya, ou Freya) significa "a senhora", e ela é amante de magia (forma particular de sua magia ser chamado Seirdh, Um sistema que envolve transe e muito semelhante ao xamanismo). O dia Sexta-feira é o seu nome. Seu transporte pessoal, é um carro magnífico, puxado por dois grandes gatos cinza.

Bastet era, porém uma mulher mortal que imigrou da cultura nórdica, ao contrário da imagem que se acredita ela era de aspecto nórdico (loura, pele muito clara e olhos claros). Era uma alta sacerdotisa de divindades ligadas aos gatos como a deusa Freija e ensinou sua religião e a importância dos gatos aos povos do Egito.

Ela na verdade não tinha rosto ou cabeça de gato, mas usava uma maquiagem que representava a figura de um gato. E também utilizava tintura de Henna em seus cabelos para disfarsar sua cor incomum para o povo egipcio. Ensinou a magia dos gatos sua ligação entre o mundos dos vivos e dos mortos e seu poder de proteger e conduzir a alma. Bastet era uma sacerdotisa sábia que curava doenças e possuía poderes paranormais. “Após “a sua morte a mulher e sacerdotisa” Bastet” foi divinizada e transformada na figura mitológica da deusa com rosto ou cabeça felina, passando a ser adorada como a Deusa Bastet em sua forma benéfica e como Sekmeth em sua forma irada, em vez de cabeça de gato se apresentava então com cabeça de leoa.


O importante é perceber que homens, magos e sacerdotisas foram após suas mortes divinizadas (tornados deuses). Os gatos também têm o poder (como guardiões das sombras) de trazer a sombra do bruxo de volta quando ela é liberada em rituais, quando pode vagar por um tempo a sós. Em outro ritual dedicado aos gatos eles podem trazê-la de volta, fortalecendo assim sua ligação com a alma do místico. Adoráveis, inteligentes e sedutores os gatos são fiéis aos seus donos, mas ao contrário dos cães, não vêem os donos como superiores, mas como iguais. Talvez por isso seu ar maisaltivo e independente. Eu particularmente sempre senti essa ligaçãomuito forte com os gatos, sempre os tenho por perto e espero poder te-los sempre ao lado e a magia poderosa e sagrada de Bastet.




Os gatos sempre fascinaram os homens através da história. Eles são criaturas lunares, e estão associados à magia, proteção da casa e principalmente das mulheres. Eles também representam a conciliação dos opostos: a pele macia e as garras afiadas. O gato significar: Forte protetor em situações de conflito. Como um animal místico, o gato é também um forte guardião dos poderes ocultos. Na Cabala Judaica e no budismo o gato representa a sabedoria, a prudência e a astucia. Também na Cabala, estupidamente o gato é associado ao mal e ao pecado. Na Índia, o gato é considerado ambíguo, porque existe um mito em que foi ele, o único animal que não quis ver a ascensão de Buda, mas isso também poderia significar que ele foi o único a entender o budismo, que prega a indiferença diante aos acontecimentos para atingir a iluminação. Na magia ele representa o guardião, o animal que é a ponte para o submundo... Daí juntou-se o preto com a escuridão, mitos da morte e associaram o gato preto como o animal da bruxa, o guardião e o seu elo com o demônio.

 Gato Preto – O desenho de um Gato preto comumente é associado ao símbolo do oculto, bruxas e religiões pagãs. Durante o terrível período da inquisição medieval realizada pela igreja católica romana, indivíduos que pensavam ser hereges ou bruxas eram ativamente caçados.



 Na Europa medieval durante a idade media, mulheres que tinham conhecimento de ervas medicinais e remédios eram objetos suspeitos pela igreja dominante masculina. A imagem de uma bruxa no caldeirão misturando uma poção mágica veio nada menos de que de uma inofensiva mulher, normalmente uma mulher, que junta ervas e plantas medicinais na floresta e criando sua medicina popular para membros de sua vila ou família. Posteriormente considerado HERESIA contra a igreja!


 Achavam que gatos pretos eram familiares, ou companheiros de bruxas e também era razão suficiente para acusar uma mulher de ser bruxa. Durante um período que foi chamado de “Idade das Trevas” por uma boa razão, gatos pretos eram vistos como demônios disfarçados de criaturas sob o poder de Satã.
Isso não ajudou no caso dos gatos, que apesar de sua habilidade em manter o controle de pragas que causavam doenças como os ratos.
 Mulheres que eram acusadas de serem bruxas e também eram “testadas”, ou fisicamente torturadas para extrair essa confissão. Esses “testes” serem jogadas em uma enorme tina com água, no caso, se ela se afogasse era inocente, e se ela flutuasse era considerada claramente uma bruxa e deveria ser queimada.
 O desenho de um gato preto é um meio de simbolizar a crença no feminismo, contra a dominação masculina, ou admiração pagã ou crenças espirituais como bruxaria ou wicca.

 Uma variação do desenho do gato preto é a pantera negra, que são símbolos de filmes restritos ou pornográficos, dizendo que o filme em questão conte cenas de nudismo ou conteúdo sexual, considerado impróprio para menores. Representado como um forte elemento de erotismo.


Autor : Valdir Callegari

Vídeos

Loading...