Stregheria,Stregoneria ou Bruxaria Italiana são os nomes dados a Velha Religião ( Vecchia Religione) da região da Itália. Culto Pagão com origens nos velhos Mistérios Etruscos e Egeus. A Stregheria é uma Religião que é formada por diversos Clãs. (Tradições ou Familias), na maioria segue uma linhagem Hereditária e Oculta. O culto Streghe é diverso, mas segue principalmente os ensinamentos da Prima Streghe( Arádia ou Heródia).
A Deusa Diana e o Deus Cornifero Dianus Lucifero.

Total de visualizações de página

Bruxo Callegari - TV Espelho Mágico

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Deus Freyr

Freyr
Freyr, Frei ou Freyr é filho de Njord e irmão de Freyja, e está casado com a gigante Gerd.
Freyr, também é considerado como um dos nomes e uma das faces de Odin.
É um deus representado como belo e forte que comanda o tempo e a prosperidade, a alegria e a paz, é o deus chefe da agricultura.Ele é patrono da fertilidade, o soberano do país chamado Álflheimr, reino dos elfos da luz (ljósálfar), que são os responsáveis pelo crescimento da vegetação. O Skirnismál (“A Balada de Skirnir”) nos informa que Freyr é filho de Njörðr com a Deusa terra Nerthus, irmão portanto de Freyja. É portanto um deus dos Vanir. Seu cavalo ignora obstáculos, e a sua espada magica, forjada por anões, que brande move-se sozinha nos ares desferindo golpes mortais, mesmo se for perdida em algum combate.

Dono de (Skidbladnir), que é um navio tão grande que nele cabem todos os deuses, mas pode ser dobrado e guardado na sua algibeira. É uma das mais antigas divindades germânicas junto com Freyja e Njörðr, e seu nome significa “senhor".



 É senhor de um javali de ouro chamado Gulinbursti, criação dos anões Brokk e Sindri, que conduz um carro como se fosse puxado por cavalos, e seu brilho reluz na noite. 
                      Abaixo o desenho simbolo de Freyr.


Freyr apesar de ser um deus pacifico, está destinado a lutar contra Surtur na batalha de Ragnarok. Nesta luta ele não estará com sua espada mágica, pois a deu para seu escudeiro, Skirnir.
Cultuação
Parece que ele inspirou particularmente devoção na
Suécia, como evidenciado por estátuas eróticas e amuletos, e pela tradição de procissões de carruagem no estilo de Nerthus, a deusa descrita por Tacitus em sua Germânia, de grande devoção desde a Idade do Bronze no Oeste Germânico. Na Islândia, Freyr era ocasionalmente chamado de Síagoð ("o deus sueco"). Ele era aparentemente popular também na própria Islândia, em Trondelag, e na Dinamarca.


 O culto de Freyr deve ter alcançado a Noruega e a Islândia indo a Jutlândia (Dinamarca), em cujo lago central, o lago Stor (Störsjön), ficam as ilhas de Norderön e Frösön (ilha de Njörðr e ilha de Freyr respectivamente).
                                                                                                    Valdir Callegari


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vídeos

Loading...