Stregheria,Stregoneria ou Bruxaria Italiana são os nomes dados a Velha Religião ( Vecchia Religione) da região da Itália. Culto Pagão com origens nos velhos Mistérios Etruscos e Egeus. A Stregheria é uma Religião que é formada por diversos Clãs. (Tradições ou Familias), na maioria segue uma linhagem Hereditária e Oculta. O culto Streghe é diverso, mas segue principalmente os ensinamentos da Prima Streghe( Arádia ou Heródia).
A Deusa Diana e o Deus Cornifero Dianus Lucifero.

Total de visualizações de página

Bruxo Callegari - TV Espelho Mágico

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Nicnevin ou Nicnevan , é uma Rainha das Fadas no folclore escocês.

Nicnevin ou Nicnevan , é uma Rainha das Fadas no folclore escocês.


 Em 1585 esse nome foi aparentemente utilizado por uma mulher condenada à morte por bruxaria.
É uma palavra escocesa do norte inglês que significa "antigo "que é, ou conectado , a palavra Old Norse Kerling (mesmo significado) .
 Sendo então uma fada muito antiga, que pode ter sido cultuada sob outras formas.
 Ela é bela porém, seu aspecto lembra muito "Morrigan" em forma mais selvagem.
 Seu cajado possue, penduricalhos como crânios de passáros, várias nozês, sementes coloridas e bolotas de carvalho. Sua roupa é em tons de verde escuro e marrom, com  e um manto com penas de corvos. Seus cabelos sempre estão em movimento, como se tivessem vida própria e sua pele tem um leve tom de azul escuro.
 Ela foi  por muitas vezes, considerada como uma feiticeira da floresta, ou uma figura menos conhecida da mitologia de fadas.
 Na tradição de fadas "Habundia" da Escócia é mais conhecida, e seu perfil tem uma visão obscura. Alguns relatos chegam a liga-la mais ao domínio dos ogros, trolls e duendes ou "Rainha dos Goblins".
Sir Walter Scott (historiador) a relatava ... como uma fada que muitas vezês podería aparecer na forma de gigante, e provocava terríveis tempestades. 
 Esta Rainha de Fadas em todos os aspectos é o reverso da Mab ou Titânia , foi chamada "Nicneven" e então misturada ao sistema de fé dos celtas e godos.
 Sería mais uma "Rainhas das Fadas" nas energias em formas de "Dark Faeries" ( fadas da escuridão).
O grande poeta escocês "Dunbar" fez uma vívida descrição desta Fada, senhora ligada as (fadas, nomeadamente), bruxas, ogros e duendes, também, regente na véspera do Sanhaim
 Ou seja uma fada ligada a energia dos mortos e dos ancestrais.


 Na Itália há relatos de bruxas em rituais, onde sob as ordens de Diana ou Herodias,  cultuavam a energia dessa criatura mágica, porém a streghoneria era mais voltada a crença de fadas mais simples, como espiritos dos mortos, principalmente de crianças, que acreditavam poderem retornar em formas de fadas (fantasmas).




Referências:
 William Edward Brockett, E. Charnley, 1846, página 203 4. ^ Dicionário Etimológico Um da Língua escocesa: Ilustrando as palavras em suas significações diferentes, exemplos de escritores antigos e modernos, um volume por John Jamieson, Impresso na Imprensa da Universidade de W. Creech, 1808, página. 374 5. ^ A Dictionary of North Dialeto Oriente por Bill Griffiths, Northumbria University Press, 2005, ISBN 1904794165, 9781904794165, pág. 28 6. ^ Escandinavo Empréstimo de Palavras em Inglês Médio, Parte 1 por Erik Bjorkman, BiblioBazaar, LLC, 2008, ISBN 0559153686, 9780559153686, página 142 7. ^ Joseph Mallord William Turner, ed., As obras poéticas de Sir Walter Scott (Robert Cadell, 1833), v Pp. 2. 279-280. 8. ^ Katharine Briggs, Um Dicionário de Fadas (Penguin, 1977, ISBN 0140047530), p. 310 9. ^ Sir Walter Scott, Cartas sobre Demonologia e Bruxaria (1831), cap, 4 10. ^ James Miller, do Baldred St. Bass: uma lenda picta. O cerco de Berwick: uma tragédia: com outros poemas e baladas, fundamentado nas tradições locais de East Lothian e Berwickshire (Oliver & Boyd, 1824), p. 267 11. ^ David Laing, William Hazlitt Carew, a poesia popular no início da Escócia e da fronteira norte (Reeves e Turner, 1895), p. 18 12. ^ Briggs, acima, p. 213

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vídeos

Loading...